Cavalinha 250mg - O Diurético Natural
9165
Pergunte ou veja opiniões de quem já comprou

Por: R$ 42,00

Preço a vista: R$ 42,00

Comprar

Calcule o valor do frete e prazo de entrega para a sua região

Apresentação

Cavalinha 250mg - O Diurético Natural

Cavalinha (Equisetum Arvensis) é uma planta vascular nativa do hemisfério norte, rica em Cálcio, Vitamina C, Ferro, Magnésio, Dióxido de Silício, entre outros minerais. Cavalinha tem ação diurética permitindo a eliminação de substâncias tóxicas, anti-inflamatória e ação remineralizante que é atribuída ao silício que estimula a biossíntese de fibras colágenas e de elastina, preservando a elasticidade e tonicidade do tecido cutâneo. Cavalinha é também auxiliar no tratamento de infecções moderadas do trato urinário como infecções na bexiga e uretra. É indicada para tratar problemas respiratórios, doenças cardiovasculares (aterosclerose e hipertensão arterial) e reumáticas. Outro benefício do consumo da Cavalinha é a ativação da circulação sanguínea que junto com a função antioxidante da erva acaba produzindo uma melhora significativa no aspecto da pele com celulite. 


Indicação
Tratamento do trato de distúrbios genito urinários e respiratórios. Também é usada como suplemento remineralizante.

Descrições

ManipuladoSim
composiçãoCavalinha 250mg;
Excipiente q.s.p 1 cápsula.
posologiaTomar 1 cápsula 2 a 3 vezes ao dia. Antes das principais refeições ou conforme orientação de profissional habilitado.
validade4 meses.
referencias bibliograficasLiteratura do produto.
Advertências

01. Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado.
02. Imagens meramente ilustrativas.
03. Pessoas com hipersensibilidade à substância não devem ingerir o produto.
04. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido.
05. Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz do calor e da umidade. Respeitando o prazo de validade indicado na embalagem.
06. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças e animais domésticos.
07. Mulheres grávidas ou que estão amamentando necessitam de orientação médica para utilizar o produto.
08. Recomendamos a utilização do produto para pacientes de idade adulta.
09. O produto deve ser ingerido e não mastigado.
10. A eficácia e resultado do tratamento estão diretamente ligados ao uso correto da posologia e dose recomendada pelo médico ou profissional habilitado, deve-se levar em consideração as diferenças de cada indivíduo como, velocidade do metabolismo, doenças crônicas e genéticas, não podendo ser considerado um produto que tenha efeitos iguais em todos os indivíduos.
11. "AO PERSISTIREM OS SINTOMAS O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO".

bula

Cavalinha bula




Para que serve?
Amplamente usada na medicina caseira em toda América do Sul. Desde os tempos antigos, é considerado um dos melhores diuréticos de origem vegetal. Sua atividade diurética é suave, sem modificar o equilíbrio hidroeletrolítico, o qual é aproveitado no tratamento de hipertensão arterial e em terapias coadjuvantes de emagrecimento. Também tem ação adstringente, o que melhora transtornos circulatórios; e estípticas (estancador hemorrágico). Apresenta propriedades remineralizantes atribuídas ao silício e também estimula a biossíntese de fibras colágenas e de elastina, preservando a elasticidade e tonicidade do tecido cutâneo. Participa da calcificação dos ossos, tendo parte na matriz fibrosa colágena. Estimula o metabolismo cutâneo, acelera a cicatrização e aumenta a elasticidade de peles secas e senis, atuando como hidratante profundo. Desenvolve certa ação antimicrobiana devido aos flavonóides. E por suas propriedades adstringentes e detergentes pode atuar como coadjuvante no tratamento externo da acne.




Como usar?
Indicado de 400 a 1000mg ao dia, dividido em três doses.




Quais os males que este medicamento pode causar?
Não informado nas literaturas consultadas.




Como funciona?
Na composição química dessa espécie e de outras tem sido registrado a presença dos alcalóides piridinicos, nicotina e palustrina, dos flavonóides glicosilados da apigenina, quercetina e do campferol e de vários derivados do ácido clorogênico, cafêico e tartárico (Lorenzi, 2002). O amplo emprego dessa planta nas práticas caseira da medicina popular e na indústria de fitoterápicos é motivo suficiente para sua escolha como tema de estudos químicos, farmacológicos e clínicos, inclusive teses, visando completar sua validação como medicamento eficaz e seguro.




Contraindicações:
Disfunção renal ou cardíaca. Não deve ser ingerida por gestantes.

Produtos Relacionados

Compre junto

Pergunte e veja opiniões de quem já comprou