Óleo de Prímula BHF 500mg com 120 cápsulas
7062
Pergunte ou veja opiniões de quem já comprou

Por: R$ 25,40

Preço a vista: R$ 25,40

Comprar

Calcule o valor do frete e prazo de entrega para a sua região

Apresentação

Óleo de Prímula BHF 500mg com 120 cápsulas

Óleo de Prímula BHF 500mg com 120 cápsulas vem sendo estudado para tratar diversos problemas de saúde entre eles, destaca-se seu uso para aliviar os sintomas da tensão pré-menstrual (TPM) nas mulheres. Outras indicações para seu uso (via oral) incluem casos de eczema e outras irritações da pele. A eficiência da planta no tratamento da TPM foi confirmada na última Conferência Anual da Associação Americana de Farmácia. Um estudo do Centro de Medicina Integrada Cedars-Sinai da Califórnia avaliou o uso do fitoterápico em 68 mulheres que se queixam do distúrbio. No fim de três meses 61% delas tiveram desaparecimento total dos sintomas e em 23% dos casos houve melhora parcial.

Indicação
Distúrbios menstruais como a TPM, cólicas menstruais e a endometriose; Auxiliar no tratamento do eczema uma doença alérgica de pele; Auxiliar no tratamento da artrite reumatóide; Pode minimizar os danos nervosos causados pelo Diabetes (neuropatia); Diminui a inflamação decorrente da acne rosácea e de lesões musculares.

Descrições

ManipuladoNão
composição120 cápsulas oleaginosas de Óleo de prímula BHF de 500mg.
posologiaTomar 1 cápsula 2 vezes ao dia preferencialmente antes das principais refeições.
referencias bibliograficas
1. RANG H.P. RITTER J.M. DALE M.M. Farmacologia. 5.ed. Rio de Janeiro: Elsevier 2004. p.357.

2. O PODER DE CURA DE VITAMINAS E MINERAIS &amp OUTROS SUPLEMENTOS. 1ª edição. Rio de Janeiro: Reader's Digest Livros 2001. pg 336-337.

3. BATISTUZZO J.A.de O. Formulário médico Farmacêutico 3ª ed. São Paulo: Pharmabooks Editora 2006. pg 380.
Advertencias
1. Gestantes, nutrizes e crianças até 3 anos somente devem consumir este produto sob orientação de nutricionista ou médico.
2. Não contém Glútem.
3. Consumir este produto conforme a recomendação de ingestão diária constante da embalagem.
4. Conservar ao abrigo da luz, calor, umidade excessiva e com embalagem fechada. 
5. O MINISTÉRIO DA SAÚDE ADVERTE: Não existem evidências cientificas comprovadas de que este alimento previna, trate ou cure doenças.  
bula

Óleo de Prímula bula




Para que serve?
Sendo rico em ácido linoléico, o óleo de Prímula é muito importante na formação da membrana lipídica, aumenta a penetração na pele e a restauração da função de barreira de água na epiderme. Além de combater a hipertensão, o excesso de colesterol ruim e de glicose. O ácido gama-linolénico (GLA) reduz a perda de água através da pele e aumenta a tolerância à exposição dos raios ultra-violeta. Além de produzir prostaglandinas (PGE1), benéficas para a tensão pré-menstrual, doenças benignas no seio, regulação do nível de colesterol sanguíneo, agregação plaquetária, regulação da pressão sanguínea, obesidade e doença atópica. O uso do Óleo de Prímula é bastante amplo nas áreas Cosméticas, Farmacêutica e Saúde. Atua normalizando e rejuvenescendo peles sensíveis e delicadas. É indicado para tratamento de eczemas, psoríase, escleroses, hiperqueratoses e envelhecimento cutâneo. Auxilia no combate a anorexia e no tratamento de artrite reumática. Outras indicações do Óleo de Prímula incluem casos de cirrose descompensada, neuropatias diabéticas, tensão prémenstrual (TPM) esquizofrenia (coadjuvante).




Como usar?
Capsula Oleosa: Uso oral, de 3mg a 6g por dia.




Quais os males que este medicamento pode causar?
Quando a ingestão do óleo de prímula é além da recomendada ou da necessária, é possível sentir náuseas, dores de cabeça e também dores de estômago. Em geral, quando o óleo de prímula é ingerido em alta quantidade a dor de estômago será muito comum, assim como a observação de fezes moles.




Como funciona?
O Óleo de Prímula possui excepcionalmente alto índice de ácido linoleico (Ômega 6) e contém o tão importante ácido gama linolênico (GLA). Oferecendo ao organismo elementos construtivos essenciais, contribuindo no seu bom funcionamento e bem estar, especialmente na velhice, ou no envelhecimento prematuro provocado por certas enfermidades. As prostaglandinas de série E1 (PGE1) são substâncias tipo Hormônios, com propriedades anti-inflamatórias, que exercem efeito regulador dos hormônios sexuais femininos, estrógenos, progesterona e prolactina, e têm efeito positivo sobre elasticidade cutânea (importante função da pele). Podem também agir como afinadores do sangue e como vasosdilatadores. Parecem também ter alguma influência na moderação dos neurotransmissores no cérebro jovem (sobretudo, serotonina e dopamina), provocando mudanças positivas no estado de ânimo e no impulso de hiperatividade motora. O ácido gama-linolênico (GLA) reduz a perda de água através da pele e aumenta a tolerância à exposição dos raios ultravioleta; combate coronariopatias (reduz o colesterol LDL e aumenta o colesterol HDL), infecções virais, mal de Alzheimer e acalma crianças hiperativas. O GLA é encontrado em quantidades pequenas, porém importantes, no leite materno. O fato constitui mais um argumento a favor do aleitamento materno, sabendo-se, além disso, que a restrição da ingestão de gorduras para crianças pode reduzir o crescimento e a acuidade visual e limitar o desenvolvimento mental. Todavia, a quantidade de GLA no leite vai diminuindo ao longo da amamentação. Por isso, é aconselhável sua reposição na dieta da mãe durante a amamentação. Há indicações de que o óleo pode contribuir para evitar a depressão pós-parto.




Contraindicações:
A prímula é contraindicada a pessoas sensíveis ao produto e para pacientes epilépticos tratados com fenotiazínicos devem evitar o consumo de óleo de prímula (Oenothera biennis), que pode provocar um quadro de epilepsia do lóbulo temporal.

Produtos Relacionados

Compre junto

Pergunte e veja opiniões de quem já comprou